« Voltar

Níveis de transparência e controle interno do Ipasgo são destaques em ranking do TCE-GO

A transparência e os métodos de Controle Interno aplicados pelo Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) foram classificados como referência em avaliação realizada pelo Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO), em 54 órgãos públicos. No ranking dos Controles Internos dos Órgãos e Entidades, o nível de maturidade em gestão de risco do plano de assistência atingiu o índice de 95,4%, ficando em segundo lugar geral. 

Entre as 54 unidades avaliadas, a média do Índice de Maturidade dos Controles Internos (IMCI) ficou em 66,8%. O documento 'Avaliação dos Controles Internos dos Órgãos e Entidades' publicado pelo TCE-GO traz análises das políticas de gestão de risco, do programa de compliance público, prestação de contas, resposta dadas nas ouvidorias, nos orçamentos e gastos públicos. Também foram analisados os níveis de planejamento estratégico, política interna de comunicação, procedimentos e instruções operacionais, código de conduta, manual de funções,  treinamento de ambientação, educação continuada, ações de controle e de sindicância para apurar indícios de fraudes e desvios, política de segurança da informação, mapeamento de competências, avaliação das ações estratégicas, avaliação do sistema de gestão da qualidade, entre outros. 
 
Dentro do Ipasgo, órgão público que possui certificação ISO 9001:2015, as medidas de Controle Interno são coordenadas pela Gerência de Planejamento e Sistemas de Informação (GPSI), por meio da Supervisão de Planejamento e Qualidade (Suplanq), com o objetivo de promover a fidelidade dos dados, principalmente os contábeis, assim como estimular a obediência e a eficiência na aplicação das diretrizes administrativas estabelecidas no âmbito interno e também pelo Governo de Goiás. 
 
O levantamento do TCE-GO é resultado dos ciclos de autoavaliação realizados nos anos de 2019 e 2020, nos quais as unidades, que integram a administração estadual responderam questões objetivas sobre o atual estágio de desenvolvimento e de maturidade dos seus controles internos. Segundo o TCE-GO, a publicação do painel tem como objetivo contribuir com o aprimoramento e organização do sistema de controle interno, na medida que possibilita a comparabilidade entre as diversas instituições e a disseminação de boas práticas. A atualização dos dados e ranking terá uma periodicidade anual e ocorrerá até o final do mês de março de cada exercício financeiro.

Para o presidente do Ipasgo, Silvio Fernandes, a iniciativa do TCE-GO é louvável porque incentiva e fortalece a gestão de riscos no setor público, provendo mais segurança e eficácia nas execuções dos serviços, cujo resultado final beneficia diretamente a sociedade. Segundo ele, a classificação do plano do assistência no ranking significa o reconhecimento de que as metodologias de trabalho aplicadas por esta gestão são eficientes e estão no caminho certo. "Quando se tem um modelo de maturidade de controle interno definido, o órgão possui um caminho de evolução traçado de forma antecipada. Essas ferramentas trazem eficácia na avaliação da qualidade de seus processos e são importantes porque apontam as necessidades de correções e favorecem a manutenção dos processos de melhoria constante da performance da gestão", afirma Fernandes.
 


Av. 1ª Radial, nº 586, Setor Pedro Ludovico, Goiânia-GO | CEP: 74.820-300 | Fone: (62) 3238-2400 | 0800 62-1919
© Copyright 2017. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pelo IPASGO